27 de dez de 2011

22 Coração em Pedaços


Creative,cutes,photo,love-4b2b91ee9e3c20579e55f04ca0fc1247_h_large

Você entrou na minha vida, e me fez sempre sorrir.
Prometeu até mesmo nunca me deixar cair.
Até fazer meu coração partir...

De pouco a pouco
Você arrancava um pedacinho
Bem pequenininho
Do meu coração...

Aposto que você achava que eu nunca daria falta daquele menorzinho.
Pena que você não se contentou com apenas um pedacinho...

Um a um você foi arrancando,
Com magoas, com tristezas,
Muitas peças do coração se perderam por aí.
E só uma pequena peça sobrou no meu peito...

Esta era a ultima peça.
Tão pequena mas tão dolorida.
Infeliz, magoada e solitária,
Mas sempre tão apaixonada.

Aquele último pedacinho
Sempre continuou batendo em meu peito
Apesar das magoas, ele batia,
E batia forte por você.

Por mais que eu me recupere
Você mexeu muito com o meu coração!
E mesmo sendo um coração em pedaços
Sempre arderá de paixão!

Espero o dia em que você trará meus pedacinhos de volta
E monte as peças do quebra-cabeça que só se encaixa em você.
Porque você é o ultimo pedacinho que falta...

23 de dez de 2011

5 A Eterna Magia do Natal

453767-12-1324378466877_large
Em um orfanato de uma pequena cidade, havia muitas crianças com sonhos e inspirações, mas entre tantas, uma era especial. Enquanto umas sonhavam com brinquedos e outras com doces, esta pequena menininha sonhava com uma família.
Estava nevando quando fora abandonada na frente da porta do orfanato. Poderia ser uma noite como outra qualquer, mas não era. Era dia 25 de Dezembro.
Ela era muito pequena, um bebê de alguns meses, mas fora muito bem tratada no novo lar. Todos que lá moravam nunca deixaram que ela esquecesse seu passado. Cresceu com a famosa data em sua mente, não por ser um dia especial, mas por ser o dia em que fora deixada num orfanato totalmente sem rumo.
O grande choque de ter sido abandonada no dia do Natal fez com que sua cabeça amadurecesse depressa demais para sua idade. Os anos se passaram e ela nunca comemorou aquele dia, era um dia negro para ela. Ela era uma menina com alma de velha, vivia tristonha. Não pensava em brincar nem nada do tipo, não acreditava no natal.

21 de dez de 2011

7 Sede de Amar



Minha vida foi dominada
Por este sentimento,
Que conquistou meu corpo, minha alma
E meu pensamento!

Estou com sede de amor.
Será que ele tem ideia do quanto é complicado?
Estou desejando loucamente
Roubar aquele coração apaixonado.

A cada vez que fecho os olhos,
Mesmo que seja para piscar,
Apenas duas imagens vem em minha mente:
Aquele sorriso e aquele olhar...

Nada pode matar esta sede
Esta sede de amar
Nada além daquele homem
A quem eternamente irei cuidar

Se eu pudesse fazer um pedido
Pediria a eternidade...
A eternidade daquele sorriso
Que eu amo de verdade!
Ps: With Love, To My love.

20 de dez de 2011

8 O Livro Do Silêncio


Durante uma visita à biblioteca, uma menina encontrou um livro estranho. Havia um estranho lacre de ouro e na capa havia o titulo: O livro do Silêncio.
Intrigada com aquele livro, ela resolveu levá-lo pra casa
Sentada no chão do quarto, lá estava a garotinha, tentando abrí-lo, mas nada adiantava. Então ela se lembrou do título, fechou os olhos e deixou o silêncio tomar conta do ambiente.
De repente, o livro brilhou bem forte e com um estalo, ele se abriu. Ao ver o brilho e o lacre se abrir, ela se animou, colocou o livro no colo e começou a folheá-lo, mas se desapontou ao ver que estava em branco.
- Em branco?!!? Ah! Não! Foi dificil descobrir como abrir, pra descobrir que está em branco!!! Mas... Se ele abriu com meu silencio... Pode ser que...
Refletiu, fexou os olhos e se concentrou no silêncio novamente. Então o livro novamente brilhou e letras começaram a surgir na página que estava aberta. Uma frase se formou diante dos olhos da jovem:
- Seja bem vinda ao livro do Silêncio - Leu a garota - Mas, como isso aconteceu? Que livro é esse?
Porém, logo que falou, as letras sumiram. A garota entendeu que se quisesse ler o livro, teria que manter o silêncio, e começou novamente.
"Seja bem vinda ao livro do silencio. Um livro onde só a voz da alma é capaz de escrever nestas páginas em branco."
"Mas que livro é este?" - As palavras da mente da garota foram surgindo na página do livro, assustando-a.
"O Livro do som da alma, jovem garotinha, apenas quando seu espirito estiver em paz, este livro poderá ser usado"
"Como minhas palavras surgem aqui?"
"Este é o sinal de que sua concentração está à altura de fazer você conectar sua mente com este livro"
"Por que silêncio?"
"Diga o nome dele e você irá quebrá-lo..."
"Mas, por quê? Eu adoro as palavras, amo conversar! Ficar em silêncio é tão chato!" - Pensou a menina frustrada.
"Porque o silêncio diz coisas que palavras não são capazes de falar. O Silêncio transmite muito mais que possamos sentir. E este livro é uma prova disto."

Quero agradecer de coração à todos que me visitam e fazem deste blog um Sucesso pra Mim!  Chegamos à 200 seguidores mas é graças a todos vocês! Sei que 200 não é muito, mas para mim é importante, por que mesmo que eu tenha 10 seguidores fieis, já fazem desse blog um sucesso para mim mesma! Fiquei muito feliz quando vi todo o progresso do blog! E vou continuar sempre fazendo o melhor para todos *-* Muito Obrigada!

16 de dez de 2011

20 Ele e Ela #5



- Existe algo que você mudaria em mim?
- Não! Você é perfeito como é!
- Verdade?
- Sim. Eu te amo assim, do seu jeito.
- Fico feliz em ouvir isso.
- E você? Existe algo que você mudaria em mim?
- Sim.
- Ah... Mesmo? O que seria?
- Seu sobrenome.


Não esqueça de participar do Concurso Mega Blog! Conto com a participação de todos, viu? Para mais informações de como se inscrever, clique aqui

15 de dez de 2011

2 Concurso Mega Blog

Os blogs Refúgio das Palavras , Além de Palavras, sentimentos e Inspirações se uniram para trazer para vocês um concurso chamado "Mega blog". Como estamos pertinho do Natal, queremos presentear vocês leitores que sempre estão conosco trazendo vários prêmios que esperamos que gostem.

Informações:
- Depois de deixar seus dados, a escolha será feita através de votação. 
- As inscrições são apenas no Além de Palavras, Sentimentos
- A enquete será apenas no Refúgio das Palavras
- O vencerdor, que terá como um dos prêmios um layout, irá tratar diretamente comigo, para que seja feito com suas preferências. Lembrando que não sou uma profissional! Eu não faço milagre, viu?
- A inscrição começa dia 14 de dezembro e vai até dia 18 de dezembro
- A enquete começa dia 19 de dezembro e vai até dia 23 de dezembro

Regras:
* Seguir os três blogs 
* Por o banner na lateral do blog
* Comentar este post com:
Seu nome:
Nome do blog:
Link do blog:

Se faltar alguma das regras, o blog será desclassificado.

Prêmios:
* O layout exclusivo 
* Post de divulgação em todos os blogs.
* Destaque de um mês em todos os blogs.
* Entrevista para os blogs
* Selo de vencedor.

Todos os outros participantes irão receber selo de participação.

Banner:


Queria agradecer às meninas por terem me convidado para fazer parte do concurso! Me senti honrada por ser chamada por elas para ser uma das premiadoras. Sei que não sou boa com Layouts, mas farei o possível para dar um prêmio incrível ao ganhador. Conto com a participação de vocês, viu?

14 de dez de 2011

5 Te Ofereço


Eu te ofereço a alegria, para brilhar um sorriso em seu rosto.
Te ofereço o sorriso, pra distribuir muitos à todos.
Te ofereço o amor, para fazer seu coração bater mais forte.
Te ofereço a paixão, para arder dentro do seu coração.
Te ofereço a coragem, para não ter medo de nada.
Te ofereço a força, para não desistir nunca.
Te ofereço a lágrima, para ser sempre de felicidade.
Te ofereço o ciume, para cuidar do que é seu.
Te ofereço a vida, para viver tudo isso.

Hey Povo, queria agradecer pelos 170 seguidores! Isso me deixa muito feliz mesmo, de verdade, ver este blog crescendo e alcançando metas *-* Obrigado à todos pelo carinho. É uma honra, para mim, uma louca, tê-los aqui no (Ins)Pirações!

12 de dez de 2011

3 O Pequeno Poeta


Certa vez, um garoto escreveu um lindo poema. Ele teve muito trabalho para terminá-lo, mas ficou satisfeito com o resultado.
Animado, correu para mostrar o papel que continha o poema para sua mãe, porém ela disse que não esperava uma criação dessas de um homem.
Então ele resolveu tentar de novo, foi direto mostrá-lo para seu pai, que ficou desapontado e disse que achava isso uma vergonha.
Mesmo assim, o menino não desistiu. Levou o papel para a escola. Ele estava determinado a impressionar alguém! Chegando lá, ele o entregou para sua professora, que o criticou e leu o poema em voz alta, fazendo com que todos os alunos rissem do garoto.
Chateado e humilhado, o jovem pegou seu poema e fugiu, correu para longe da escola, para que ninguém o achasse.
Chorou, reclamou e desabou em emoções, até que decidiu que nunca mais escreveria outro texto novamente. Amassou o papel e o jogou fora.
Perto dalí, um príncipe passava e viu um papel sendo jogado na grama. Irritado com aquele ato de poluição à natureza, foi falar com quem atirara o papel mas não encontrou ninguém.
Curioso, resolveu desamassá-lo e leu todo o conteúdo. Impressionado, levou o papel para seu pai, o rei do lugar.
O principe entregou o papelzinho para o velho rei, que depois de ler, ordenou que encontrassem seu autor.
Depois de dias de busca, descobriram onde era a escola do misterioso autor, mas infelizmente não tinham idéia de quem se tratava.
Cavalos e carruagens chegaram à escola. Curiosas com os barulhos, as crianças sairam correndo para fora para ver do que se tratava e levaram a professora junto.
O príncipe desceu de seu cavalo com aquela folha na mão e leu um pedaço do poema, perguntando em seguida quem escreveu aquilo.
Os alunos que ali estavam presentes começaram a rir.
Uma criança empurrou o pequeno poeta e disse:
- Foi este bobão aqui!
Tímido e envergonhado, o menino deu um passo a frente e disse:
- Sim, fui eu, vossa alteza real, mas não se preocupe, sei do erro que cometi e jamais escreverei de novo.
- Não! - exclamou o príncipe - Eu e o meu pai, o rei, queremos que escreva para nós!
- O quê? - Perguntou a professora, assustada. - Deve haver algum engano!
- Não existe engano nenhum. - E se abaixou para falar diretamente com o garotinho. - Menino, meu pai quer criar um jornal real, mas não temos escritores suficiente por lá. Eu encontrei seu poema e o levei até o castelo. Ficamos impressionados com seu talento e queremos levá-lo para que faça parte da nossa elite de escritores...
- Vossa alteza, garanto que este moleque não lhe será util. - Interrompeu a professora - Por que não leva algum outro, como este? - Apontou para o maior aluno - Ele tira boas notas e não é desajeitado como aquele ali.
- Não! Queremos o grande autor! O talento dele é único!
- Mas ele não tem talento nenhum, é só um guri que escreve poemas de menininha!
- Quem não tem talento é você, que não ajuda seus alunos a conquistar o que querem! - Disse para a professora, furioso.
Então ele virou-se para o garoto e disse:
- Ouça, rapazinho, nós adoramos o seu texto e queremos que faça outros, nos ajude. Queremos que você e sua familia venham morar no castelo. O que acha? - Disse o principe montando em seu cavalo e oferecendo a mão para ajudar o jovem a montar com ele.
- Mas e a escola? - Respondeu tímido.
- Você escreve muito bem e precisa de quem realmente te insentive e cuide de vc. Este não é o lugar certo. Segure minha mão, suba no meu cavalo e vamos em busca do seu sonho!
O garoto olhou para a escola pela ultima vez e subiu no cavalo com a ajuda do príncipe.
Então, juntos partiram em busca da realização.

9 de dez de 2011

1 O Rei Gato


Em um reino distante, havia um rei egoista , que tinha sede de poder e queria ser o superior sempre.
Um dia, uma mulher apareceu em seu reino pedindo água. Irritado, o rei a expulsou e disse que nunca daria água à alguem tão inferior quanto ela.
Entretanto, o rei não sabia que ela era uma feiticeira. Então ao ver o rei a humilhando, ela olhou nos olhos dele e disse:
- Todo este egoismo será condenado. E para sempre estará enfeitiçado. Só com a humildade será curado e então o feitiço estará quebrado! Eu o condeno à vida de gato!
De repente diante dos olhos de todos seus quardas, o rei foi transformado em um gato preto e a feiticeira sumira.
Ao ver a forma que seu corpo se tornara, o rei começou a gritar:
- Maldita bruxa! Guardas, eu ordeno que quebrem este feitiço! Exijo que me libertem deste corpo de gato!
Os guardas se olharam e deram risadas:
- Esqueça gatinho - respondeu um guarda
- O que?! - Disse o rei furioso - Esqueceram de que eu sou o rei?
- Não mais. Esperamos muito tempo por algo assim, e agora você não passa de um gato doméstico!
Então deram as costas para o rei gato e o deixaram falando sozinho. Porém da porta onde sairam os guardas, entrou uma garotinha. Ela pegou o gato no colo e o levou para sua humilde casa.
Durante muito tempo ela cuidou do gato, deu comida, água, carinho, por mais que ele exigisse seu reino, a menina dava o pequeno mundo dela para ele.
Depois de ter passado muito tempo com a garota, o rei falou:
- Menina, por que faz isso comigo? Eu não te conheço, não te pedi nem te paguei nada, mas mesmo assim vc cuidou de mim, quando todos me deixaram. Nem mesmo meus guardas e suditos me ajudaram, por que uma menina me ajudaria?
- Por que eu acredito em vossa majestade e sei que pode mudar. Sempre aprendi que devo me doar ao proximo sem esperar nada em troca, me dar sem o interesse de ser retribuida, para fazer alguem feliz.
Ao refletir sobre o que ouvira, o rei começou a brilhar. De repente voltara ao tamanho normal com a forma de humano. Ele aprendera a lição. O feitiço estava quebrado.

7 de dez de 2011

5 Desabafo Flutuante ~ De Volta!


Senhoras e Senhores, estou de volta! \o/
Para aqueles que pensam que eu morri, aqui estou. Vaso Ruim não quebra.
Durante este tempo que estive sem postar, muita coisa aconteceu. Meu amor enfim saiu do hospital, está em casa se recuperando e eu fico incomodando ele toda hora! Coitado, assim ele vai querer voltar pro hospital.
Mas o blog também tem novidades!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...