27 de mai de 2012

2 Atritos



Oie Pessoal! Está na hora de atualizar o blog! \o/
Aviso desde já: Este post era para ontem, mas tive problemas de saúde e acabei não postando. Então vamos aproveitar o domingão para postar! Melhor do que ficar assistindo Faustão... *NadaContraQuemRealmenteGosta*
O texto de hoje é diferente. Estou planejando fazer mais textos assim. Nada de melações ou minhas frescuras de sempre. Hora de mudar a rotina, não é?
Quero postar mais textos criativos, alguns de tristezas e outros de humor, para variar o clima no blog!
Espero que gostem da ideia! 


Atritos
   Revendo tudo que aconteceu, vejo quanto atrito existe em minha vida. Eu suspiro fundo e começo a buscar lembranças, provas de que ultimamente só houve atrito entre nós. Imagens começam a vir em minha mente...
   Antes, você lutava para que nada me fizesse chorar. Hoje, essas lágrimas em meus olhos são graças a você. Por que me abandonou? Onde você esteve quando mais precisei de você?
   Não entendo como tudo mudou tão rápido. Éramos como duas metades que se completavam, mas parece que os atritos lixaram a sua metade para que você nunca mais se encaixasse e me completasse.
   Eu sempre via um futuro brilhante: eu e você em fotografias felizes. A vida inteira ao seu lado. Hoje, porém, só vejo um borrão em meu futuro, uma interrogação paira sobre minha mente e eu me pergunto se você realmente quer isso. Tantas dores, tantas magoas, promessas foram feitas e jamais cumpridas. É isto que o futuro nos reserva?
   Antes, você me abraçava, grudava em mim como um imã. Hoje, você me repele, como se não combinássemos mais. Atritos se tornaram parte de nossa rotina e já não sei como resolver isso.
   Eu me lembro da época em que sempre que me via chorar, eu ouvia de você um doce "Não fique assim". Faz tanto tempo que quase nem consigo lembrar do sentimento incrível que vinha no meu peito quando havia quem cuidasse de mim. Onde foi parar aquele "Conte sempre comigo"? Às vezes, tenho a impressão de que não passava da minha imaginação.
   A carência me atacou quando eu estava vulnerável, você não estava ao meu lado pra me proteger. A solidão me dominou desde que você começou a se distanciar de mim. Você estava tão perto, mas seu coração estava distante demais de mim. Onde está o meu herói?
   Onde vamos parar com todos esses atritos?
   Agora eu apenas respiro fundo e tento segurar as lágrimas, em vão. Não sou mais forte do que estas magoas que me atormentam. Entretanto, eu respiro fundo e continuo lutando contra os atritos.
   Com esperança e muito amor.

2 (Ins)Pirações:

Caroline

Oi flooor! Nossa adorei o texto e sua proposta de mudar, é sempre bom inovar um pouco não é?
Acho que muitas partes da minha vida se encaixam no seu texto, principalmente pelo que você mencionou sobre a metade lixada que não se encaixa mais, é realmente assim, o tempo vai desgastando as pessoas e fazendo com que elas mudem, transformando algo que antes se encaixava completamente em algo que agora não se encaixa mais!
Adoreeeei, realmente!
Obrigada pela passadinha lá no blog viu?
E tem postagem nova.
Beijos.
http://comaliterario.blogspot.com.br/
Obs: tem alguém que ainda gosta de Faustão nesse mundo?

Dinho

Primeiramente, o blog é muito simpático todo trabalhado nos detalhes!
O texto emocionado consegue passar tudo que você sentiu, parece até um clipe onde podemos ver a trajetória de um casal que teve aquela luz apagada... não é mais tão radiante e isso assusta. Com certeza deve dar muitas dúvidas, mas não fique triste com isso. Os atritos existem como testes e depois que vocês passarem por tudo isso, as fotos que você idealizou ainda serão tiradas! Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...